terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Doa a quem doer

Quando ao acaso
ouvi Alegria, Alegria do Caetano
senti um nó atar a garganta
e uma lágrima de emoção
se pendurar no canto direito
de um dos meus olhos
meu sangue ferveu
meu peito inflou
nesse momento
pensei que não há no mundo
melhor lugar que minha terra
independente do que fazem
os homens de pouco caráter
indignos de pisar a terra maravilhosa
que chamamos Brasil
sou filho desse chão
doa a quem doer
e isso jamais vai mudar.

Wilian Jañez

Gole de vida

  A quem prefira beber a vida em um gole apenas, como quem tem presa, dá logo aquele gole exagerado de vida, aquele gole que estufa as bochechas e ameaça espirrar pelo bico dos lábios.

  Eu não! Prefiro beber a vida com calma, independente de qual seja o gosto que a vida me reserva. Os goles que a vida nos trás são diversos, é uma riqueza absurda de aromas e gostos e por isso devemos aprecia-los com calma, sem presa, caso contrário a vida se zanga com essa desatenção sem porquê e é nesse momento que muitos acabam por se engasgar.

  Com os olhos cerrados gosto de sentir o aroma, depois um gole modesto e então sinto a vida timidamente me preencher a boca, sinto minha língua se encharcar e percebo esse liquido de vida sendo desvendado pelo meu paladar, dentro da minha boca o atiro de um lado para o outro e o noto com atenção o gosto que nesse gole a vida tem, em seguida depois de gozar todo esse momento engulo.

  Quem bebe a vida com presa acaba notando o gole de aroma forte e gosto amargo tarde demais e então lá vem o engasgo, e se não há ninguém por perto que te bata as costas pode ser tarde demais.

Wilian Jañez

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Eu luto

Quem luta para mudar o mundo
da mesma forma que os que não lutam
um dia morre e deixa de lutar

Não sei o que vou deixar para o mundo!
Apenas não quero levar comigo
a culpa por não ter lutado.

Wilian Jañez

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Culpa

Quando minha bisavó
foi internada em um asilo
para mais tarde
morrer de tristeza
não foi culpa
da minha avó
que precisava viver a vida
muito menos de sua irmã
que não teve outra opção
a culpa foi toda dela que acabou
ficando velha demais.

Wilian Jañez

Mentira

O Câncer mata
A AIDS mata
A Cólera mata
A Dengue mata
A Malária mata
A Hepatite mata
A Cirrose mata
A Leucemia mata
A Beribéri mata
A Lúpus mata
A Anorexia mata
E a mentira assassina.

Wilian Jañez

Drummond

Quando meu pai encontra
uma pedra no meio do caminho
ele desvia
meu irmão salta
eu chuto
e Drummond faz poesia.

Wilian Jañez

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Qualquer um

Aquele rapaz na cama do hospital
anestesiado, drogado, dopado
todo mijado
sem controle da própria bexiga
com o pé costurado
mulheres estranhas lhe vendo pelado
com dificuldade para ficar acordado
falando enrolado
com o estômago embrulhado
sem poder andar
e totalmente pálido
querendo ir pra casa
cansado de ficar deitado...

Aquele rapaz era eu,
mas poderia ser você também

Wilian Jañez

Arte

Quando é dia
a arte é o sol
depois da janela
se o dia for nublado
a arte é a espera
mas se já é noite
a arte é a lua
se for noite sem lua
a arte é o breu
e se vejo nada
então a arte sou eu

Wilian Jañez

Maria Terezinha

Neste exato momento
Estou penetrando bem fundo
O meu olhar no teu
Tentando a todo custo
Ver além do brilho
Tão intenso de seus olhos
E chegar no âmago da tua alma
Pois sei muito bem
Que detrás dessa armadura
Existe um homem
M A R A V I L H O S O...

Por Maria Terezinha de Araújo da Silva

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Helena Rainha de Deus

Sei que mais ao sul do meu país
próximo de onde termina minha terra
tem Helena
Não é Helena rainha de Tróia
com toda tua beleza
pode ser Helena rainha
do que quiser
Helena rainha do sul da minha terra
de todo o resto que te cerca
tem os cabelos mais lindos
que uma rainha deve ter
tem belos olhos que escondem segredos
seriam olhos de fera
se não fossem olhos
de rainha da minha terra
tem um sorriso vasto
rico sorriso
bem maior que meu país
e tudo mais que me rodeia
sorriso daqueles
que preenche o dia
tem a pele mais linda
que uma rainha deve ter
não existe nada maior e mais puro
que a beleza de Helena minha rainha
é beleza imensa
infinita beleza
as vezes me vejo escravo
servo de tamanha imagem
É tanta a beleza de Helena minha rainha
que as vezes acho que não
é ela Helena rainha dos homens
essa de que falo só pode ser
Helena rainha de Deus

Wilian Jañez

Criação humana

Deus inventou o homem
que inventou o sexo
para se reinventar
não satisfeito
inventou o amor
para poder
se reencontrar com Deus.

Wilian Jañez

sábado, 4 de dezembro de 2010

Mocidade Pequenina F.C.


  Essa manhã sonhei com o time que eu jogava bola quando criança, no sonho tudo era perfeito de novo eu corria como nunca, e tinham meus amigos da época alguns eu nunca mais encontrei, porem após o sonho entendi que sinto saudade.
  Tinha o Robson, o Andinho, o Lê, meu irmão (Walace) e muitos outros, tinha meu pai (Valmir) e o Israel comandando a pelada na beira do campo, os pais atrás dos gols, os carros parados próximo a mata e era um lindo dia de sol e como eu corria, eu corria muito, corria como criança que era na época, e não era um simples correr, era um correr de quem tem liberdade, de quem corre de alegria.
  Foi um sonho tão forte e real que quando minha namorada abriu a porta do quarto e eu despertei do sonho, ao lembra-lo eu chorei de alegria e saudade daquelas pessoas que na época eram minha família, mas não foi um simples chorar, eu chorei como criança mais uma vez.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Muito Estranho (Cuida Bem de Mim)


Mas se um dia eu chegar
Muito estranho
Deixa essa água no corpo
Lembrar nosso banho

Mas se um dia eu chegar
Muito louco
Deixa essa noite saber
Que um dia foi pouco

Cuida bem de mim
Então misture tudo
Dentro de nós
Porque ninguém vai dormir
Nosso sonho

Minha cara prá que
Tantos planos
Se quero te amar e te amar
E te amar muitos anos

Tantas vezes eu quis
Ficar solto
Como se fosse uma lua
A brincar no teu rosto

Cuida bem de mim
Então misture tudo
Dentro de nós
Porque ninguém vai dormir
Nosso sonho

Cláudio Rabello e Dalto

Nando Reis mandou muito bem aqui! Linda música...