terça-feira, 17 de maio de 2011

Como ser?

Como ser?

sem o abraço
   sem os cabelos
      sem o cheiro

sem a pele
   sem as mãos
      sem o toque

sem o riso
   sem a alegria
      sem o beijo

Como ser sem o amor?

Não ser...

terça-feira, 10 de maio de 2011

Sincero amor

Todo poeta também chora.
Por detrás de frases de impacto
e versos bem elaborados
existe alguém que também erra
que também sofre
que morre de raiva
que sangra de dor
e sofre de amor.

Todo poeta quer ser normal
ser comum como todos
e fazer como sempre fizeram
nascer,
crescer,
casar,
ver nascer os filhos,
mimar os netos
e morrer.

Sem mais complicações
sem impulsos artisticos descontrolados
sem raciocínios diferenciados
sem mentiras
sem desamor
sem trair
sem partir
sem fugir.

apenas ser comum
apenas ser mais um
viver apenas um eterno e sincero amor.

Wilian Janez 24/07/2008

Cuidado com os poetas


"Cuidado com os poetas. Esses caras são uns subversivos; propagam indignação e desordem. Se acham no direito de mudar o mundo. Cuidado!
Eles estão por toda parte: são bruxos e bruxas cujo ritual mais sagrado se chama Sarau. E atacam em grupo, uma super dosagem de palavras ritmadas que atingem seu espírito e modificam pra sempre. Qualquer pedaço de papel é uma arma na mão de um poeta, e se você ver algum deles escrevendo alguma coisa em um guardanapo de boteco, pelo amor de Deus eu insisto, não leia."


Rodrigo Moreira Campos
Homenagem ao Sarau do Binho

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Mulheres

O que mais me atrai
nas mulheres que não conheço
é o exato fato de que para mim
estas são desconhecidas
Meu maior pecado nada mais é
do que a curiosidade
é ela que me traz
o desejo por elas
Cada mulher é diferente da outra
Cada uma delas tem algo
diferente pra contar,
pra mostrar,
pra me fazer sentir
Cada uma tem a sua maneira
em relação a vida
E assim desejo conhece-las,
decifra-las,
entende-las...
Saber como se portam,
como se movem,
conhecer a intensidade
dos seus gemidos
e cada som que seu corpo,
até então desconhecido para mim,
pratica
Descobrir com que
intensidade respiram
e como serram os olhos
no momento em que
lhe beijo o corpo,
lhe toco a pele
Descobrir como se entregam,
se demoram a ceder,
se gostam de ouvir,
de sentir,
se desejam ser amadas,
usadas,
consumidas
se, assim como eu,
desejam um pouco de tudo
ou se não desejam nada.


Wilian Jañez
11/04/2008